Agenda do Movimento

15 dezembro 2008

CJ Ceres em Ação

No dia 24 de Novembro de 2008 foi realizado o II Novembro de Mudanças, uma ação educativa e ambiental com o seguinte cronograma: no período matutino foi desenvolvido com alguns alunos da Escola Estadual Virgilio do Vale um plantio de mudas no Complexo Turístico de Ceres nas margens do Rio das Almas, já no período vespertino foi promovido uma Roda Livre na Escola Agrotécnica Federal de Ceres com uma equipe multidisciplinar e alunos do Curso Técnico em Meio Ambiente, discutindo e analisando os atuais problemas como falta de planejamento na ocupação territorial; o lixo que é depositado sem o tratamento ambiental adequado próximo às margens de nosso Rio; a quantidade de agrotóxico que são aplicados de forma indiscriminada nas lavouras de monocultura cultivadas na região, dentre outros.


Também foram discutidas as possíveis soluções para o Rio das Almas, tais como: criação do Comitê de Bacias Hidrográficas, um Aterro Sanitário em local apropriado e a Educação Ambiental como base para o desenvolvimento sustentável.


Encerramos com uma Noite Cultural no Anfiteatro da Praça do G3. Nesta oportunidade três integrantes do Bloco Boca do Lixo abrilhantaram o evento com seus instrumentos reutilizados.
Agradecimentos aos Parceiros e Palestrantes.


-Escola Estadual Virgilio do Vale;
-Escola Agrotécnica Federal de Ceres;
-Bloco Boca do Lixo;
-Casa do Cerrado;
-Dr. Marcos Rios - Promotor de Justiça da Comarca de Ceres;
-4º Turma do Curso Técnico em Meio Ambiente - EAFCe;
-Assessoria Municipal de Meio Ambiente;
-Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia;
-Projeto Águas do Cerrado;
-Coordenadoria da Mulher;
-Grupo Amor e Vida -GAV;
-Programa de Esporte Lazer na Cidade -PELC


Palestrantes
Virgilio José. Eng. Agrônomo e Dr. em Recursos Hídricos e Ambientais;
Leonardo Pitanga. Engenheiro Florestal;
Suelino Severino. Biólogo;
Paulo Bittar. Engenheiro Ambiental
Luciano Rodrigues Campos. Geógrafo;
Valdimar Manoel da Silva. Historiador;
Leandro Borges Teixeira. Geógrafo;
Eduardo Borges Teixeira. Técnico Ambiental;


“A Educação é o Pivô da Mudança”
Paulo Freire

Um comentário:

  1. BUNGE perde mais uma vez na Justiça Federal


    Na última quarta-feira (10/12) a 5ª Turma do Tribunal Regional Federal, em Brasília, julgou improcedentes os embargos da Bunge Alimentos e do Governo do Piauí contra a Fundação Águas do Piauí – FUNÁGUAS em processo que a Fundação reclama pela suspensão da lenha como matriz energética. Na decisão, a Justiça Federal, pede a intervenção da Polícia Federal no caso.


    A multinacional não cumpriu a decisão do dia 05 março de 2008, do TRF 1ª. Região, que suspendeu a utilização de lenha como matriz energética, desconstituiu o Termo de Ajuste de Condita – TAC e devolveu o processo à Justiça Federal no Piauí. A multinacional tentando ganhar tempo entrou com um agravo de declaração que foi acompanhado pelo Governo do Piauí e outras empresas e órgãos litigantes. A Desembargadora Selene Maria de Almeida, do TRF 1ª. Região, relatora do processo, indeferiu todos os pedidos mantendo a decisão anterior. Os outros dois Desembargadores da 5ª. Turma votaram com a relatora. Os embargos contra a decisão da desembargadora foram apostos pelo Governo do Estado do Piauí, Bunge, IBAMA, Advocacia Geral da União e Empresa Graúna.


    Segundo informações obtidas através do presidente da FUNAGUAS, Judson Barros, os embargos tinham a finalidade “meramente protelatória”, e ele acrescenta que a decisão do TRF comprova isso.


    “As decisões servem para mostrar a realidade que passa no Cerrado do Piauí. E nesta última a desembargadora determina que a Polícia Federal abra inquérito para averiguar a situação da Bunge e dos crimes ambientais cometidos no Estado do Piauí.”, disse Judson.


    Pedido de Prisão do governador do Piauí


    No início deste mês a FUNÁGUAS também entrou com um pedido de prisão do governador do estado, Wellington Dias, pelo descumprimento da decisão judicial do TRF em março de 2008, e junto com esse pedido também foram solicitadas as prisões do superintendente do IBAMA, do representante da empresa Graúna e da BUNGE.


    Para mais informações: www.funaguas.org.br

    ResponderExcluir